ábaco

(manhã de pernas abertas para o sol)

2017-2020

Com título apropriado da poesia de Manoel de Barros "manhã de pernas abertas para o sol" é uma crônica visual que tem por objetivo investigar e guardar sensações caras, porém fugazes, do amanhecer como renovação do fenômeno que é estar vivo, a cada dia. se é certo que, paradoxalmente, a vida é uma eternidade que acontece no tempo do estalar de dedos, igualmente certo é que dela só fica o amor experimentado e as fagulhas de felicidade dele decorrentes que, depois da nossa partida, ficam por aí suspensas povoando o imaginário de quem com ele se deu.