aquarela

Autorretrato tomado por ocasião do meu ciclo menstrual em 18 de novembro de 2017. Pigmentos de sangue-tinta na água do vaso sanitário fizeram surgir a figura mimética de um corpo feminino que é apresentada no trabalho, sem qualquer manipulação. Ao apoiar o bloco liso de acrílico sobre peanha de gesso comumente utilizada para destacar e cultuar imagens sacras, esse trabalho visa revisitar e discutir a condição de "sagrado" do fenômeno fisiológico feminino da menstruação e lançar a pergunta: sagrado para quem?

​Ano de produção: 2018

Técnica: Fotografia digital em cores, impressa em papel fotográfico sob bloco de acrílico, nas dimensões  A 18cm x L 13cm x P 2cm, apoiada sobre peanha em gesso. Dimensões totais: A 39cm x L 13cm x 15cm.