autorretratos

Sequência de 6 autorretratos que utiliza cacos, restos, pedaços de cerâmica respigados na beira da praia para mimetizar estados humanos de espírito, refletindo sobre a semelhança entre fragmentos de coisas encontrados na natureza e fragmentos da nossa própria existência, propondo a aceitação do roto, das rupturas, do caos, como parte intrínseca da experiência de vida, em contraposição à imposição social de uma felicidade constante inatingível.

Ano de produção: 2020 - 2021

Técnica: mista:

Caixas: elementos de cerâmica e caixa de madeira nas dimensões de 6,5 x 6,5 x 3,5 cm.

Prints: fotografia digital, impressa em papel alfacelulose com pigmento mineral, nas dimensões 40x40. Tiragem de 3 fotografias cada.