tocs femininos 

Esse trabalho visa dar voz à ansiedade e à angústia presente no dia a dia das mulheres que, convidadas a desempenhar papéis complexos e diversos no dia a dia da sociedade moderna, acabam desenvolvendo rituais íntimos de repetição e controle, como se a mania fosse um recado para o seu cérebro e para o seu coração de que não importa o tamanho da pressão: naquele segundo, tudo vai bem. O trabalho foi realizado ao longo dos anos de 2015 e 2016, após uma série e entrevistas informais com mulheres que se voluntariaram compartilhando o seu TOC, a sua mania, o seu ritual de repetição. Cada fotografia representa um toc feminino e cada uma das obras leva os respectivos nomes (fictícios) da mulher que a inspirou, escolhido por ela. O texto abaixo é reproduzido em fitas DYMO junto ao retrato da entrevistada.

Juliana não dirige sem antes se benzer. Patrícia não engole uma balinha sem antes separar todas por cores. Clara não assiste à TV se o volume não estiver sintonizado em número par. Ana organiza seus cabides no armário sempre virados para o mesmo lado, num ritual de simetria noturno. Thaís lava as mãos a cada duas horas. Helena não deixa a sua bolsa no chão. Margarida não mistura os talheres no escorredor de pratos. Renata não pode com a sola do sapato virada pra cima. Laura não cai no sono se o seu copo d’água cheio não estiver ali, ao alcance da mão, sobre o criado-mudo. Odete não pisa em divisa de piso, mas nem por um decreto. Sofia não usa o papel higiênico se estiver desenrolando por baixo. Maria sobe todos os degraus da escada da faculdade apenas com o seu pé direito. Ligia, Marina e Cecília conferem a fechadura da porta de casa ao sair. Três vezes. Alessandra não passa um dia sem alinhar uma cadeira. Veridiana, quadros tortos. Bernadete não termina as compras de supermercado com o seu carrinho desarrumado. Todas elas, perguntadas, informaram possuir pelo menos uma mania, e que não abrem mão de seus sagrados rituais de repetição, de todo santo dia.

Ano de produção: 2015 - 2020

Técnica: fotografia digital, impressa em papel alfacelulose com pigmento mineral, nas dimensões 30x30. Tiragem de 10 fotografias cada + 2PA. Políptico composto por 32 imagens (fotografias e textos). Textos: fita dymo e papel couché 170g.